Área de Educação

(17/05/2017)

Há mais de 10 anos atuando na capacitação de PcDS, Eldorado apoiou o evento Juntos na TI

No dia 06/05, em São Paulo, a sede da Microsoft abriu suas portas para receber a 2ª Edição do evento </> JUNTOS NA TI

O Eldorado, pelo segundo ano consecutivo, foi um dos participantes e apoiadores do evento Juntos na TI, juntamente com outras 14 empresas, entre elas Hewlett Packard Enterprise, HP, DXC Technology, Microsoft, DBServer, TOTVS, Google, ThoughtWorks, Stefanini, CI&T, Brasscom, Happy Life e Diversitas.

O workshop de capacitação em HTML, CSS e JavaScript Básico contou com a presença de 22 PcDS e ofereceu uma estrutura completa, com intérprete de Libras, orientações para mobilidade de pessoas com deficiência visual, equipamentos acessíveis e 15 instrutores voluntários das empresas apoiadoras. Os colaboradores do Eldorado, Fernanda Andrade Moya, Ivan de Aguirre e Marina Gabriela Silva também atuaram como voluntários.

Paralelamente, ocorreu o painel “Boas Práticas de Inclusão de Profissionais com Deficiência no Ambiente Corporativo”, no qual a Líder de projetos educacionais do Eldorado, Lucimara de Almeida, contribuiu com sua experiência. Já durante o “Coffee com Networking”, o público e os representantes das empresas puderam interagir entre si, trocar informações e conversar sobre oportunidades de carreira.

Participantes do Evento </> JUNTOS NA TI

Responsabilidade social é um dos valores do Eldorado

O Eldorado conduz, desde 2007, o Projeto “Oficina do Futuro PcD – A competência faz a diferença”, que capacita pessoas com deficiência em linguagens de programação, testes de software, entre outros. O projeto é voltado para pessoas com deficiência que tenham no mínimo 18 anos, conhecimento prévio em informática e disponibilidade para participar de cursos presenciais programados.

O programa busca integrar essas pessoas ao mercado brasileiro de Tecnologia da Informação e Comunicação, capacitando-as em assuntos técnicos, complementados por tópicos sobre comportamento no meio corporativo, para que possam aproveitar as oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho. Na unidade de Brasília, em seu quadro de funcionários, o Eldorado tem 17 colaboradores provenientes do projeto.

Até o presente momento, são 36 turmas concluídas em parceria com cinco empresas e duas entidades. Cerca de 620 PcDs já passaram pelo projeto, sendo que 475 são consideradas concluintes, chegando ao fim da capacitação com aproveitamento de nota e frequência. Nos últimos anos, o projeto se encontra em franca expansão, indo para outras cidades além da Região Metropolitana de Campinas (RMC) como, Araraquara, São Bernardo do Campo, Porto Alegre e Brasília. Por meio dessa iniciativa, os colaboradores do Eldorado podem se candidatar para as funções de instrutor e monitor, oferecendo uma excelente oportunidade para o exercício da cidadania ao transmitir seus conhecimentos para outras pessoas.

O projeto foi reconhecido em 2008 com o Prêmio Cidadania, do Anuário Telecom e, em 2015, recebeu o Prêmio de Reabilitação Profissional, do Centro Brasileiro de Segurança e Saúde Industrial (CBSSI). Além disso, foi tema do artigo “Preparando pessoas com deficiência para o mercado de trabalho de Tecnologia da Informação e Comunicação”, publicado no 3º Congresso Brasileiro de Informática na Educação em Dourados/MS, em 2014.

“Ser o idealizador e provedor de um projeto tão relevante como esse é motivo de grande orgulho para nós. Além dos resultados mensuráveis, também existem resultados imensuráveis, como os impactos positivos na motivação e autoestima dos participantes’, finaliza Lucimara de Almeida, líder de projetos educacionais do Eldorado.

Oficina do Futuro PcD 2017

Neste ano, no dia 20 de março, teve início mais uma turma de capacitação em Montagem Eletrônica, fruto da parceria entre o Instituto Eldorado e a SORRI-Campinas, que capacita pessoas com deficiência cognitiva. Trata-se da terceira turma envolvendo a instituição.

Os cinco alunos que compõem a turma irão desenvolver atividades como soldagem de placas, análise de circuitos, critérios de aceitação e limpeza de componentes, frequentando quatro horas semanais pelos próximos nove meses na sede da SORRI-Campinas. Na entidade, os alunos também têm acesso a outras atividades para seu desenvolvimento, sempre acompanhados por profissionais especializados.

Das turmas anteriores, três, dos sete alunos que concluíram o curso, foram inseridos no mercado de trabalho.