Lei de Informática – 11.077/04, 10.176/01 e 8248/94

Reconhecido pelo Comitê da Área de Tecnologia da Informação – CATI, órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI, que credencia as Instituições de Pesquisas e Desenvolvimento a receberem recursos da Lei de Informática, o Instituto de Pesquisas ELDORADO é capacitado na captação, na utilização e na gestão integrada de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I). Além de projetos desenvolvidos por meio da Lei de Informática, o ELDORADO desenvolve projetos por meio da Lei do Bem, do Programa CI-Brasil, PADIS e Sistema Brasileiro de Tecnologia – Sibratec, programas que contribuem para o desenvolvimento tecnológico das empresas brasileiras.

A Lei de Informática foi a responsável pela consolidação do Instituto ELDORADO no cenário nacional, no que tange à P&D, visto seus laboratórios e projetos desenvolvidos. Contando com uma carteira de clientes nacionais e multinacionais de diversos segmentos, tais como telecomunicações, informática, financeiro, governamental, saúde, energia entre outros, o ELDORADO tem como objetivo a expansão de seu portfólio de clientes, utilizando seu expertise e talento. Seus colaboradores são profissionais experientes, que exercem o papel de elo entre o mundo empresarial e o acadêmico, proporcionando um ambiente adequado e direcionado à criação e inovação tecnológica e, dessa forma, despontando o Instituto ELDORADO cada vez mais na liderança das instituições que utilizam dos recursos da Lei de Informática, oferecendo soluções e produtos aos seus parceiros e, consequentemente, engrandecendo o mercado de P&D no país.

Com a utilização de ferramentas modernas na gestão de seus projetos, até mesmo pela alta complexidade deles, o ELDORADO também oferece consultoria para empresas que queiram se beneficiar dos incentivos da Lei de Informática.

O gráfico abaixo demonstra como devem ser aplicados os recursos de P&D da Lei de Informática e onde e como o ELDORADO pode utilizá-lo, tanto como executor ou como gestor:

Grafico-PD

As empresas beneficiárias devem investir 4% do seu faturamento anual dos produtos incentivados em P&D&I, conforme distribuição do gráfico.

Com sua experiência na captação e utilização desses incentivos, oferece consultoria e gestão de projetos para empresas de diversos segmentos, para:

  • Elaboração e acompanhamento de Pleito de PPB (Processo Produtivo Básico)
  • Elaboração, análise e acompanhamento de projetos de P&D enquadráveis no âmbito da Lei de Informática e atrelados à estratégia do parceiro
  • Apuração das obrigações de P&D decorrente do faturamento de produtos incentivados
  • Elaboração e/ou revisão de documentos e relatório anual de prestação de contas, devidos aos respectivos órgãos de fomento.