Plano Nacional de IoT

(06/03/2017)

Eldorado contribui com Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT), que criará diretrizes para o mercado

Iniciativa do governo fomentará oportunidades para o setor.

Hoje, já existem cerca de 15 bilhões de dispositivos conectados pelo mundo e, em 2025, estima-se que esse número ultrapasse os 35 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM). Diante desse cenário, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) está trabalhando na articulação de um Plano Nacional para Internet das Coisas (IoT). Essa iniciativa prevê regulamentações, políticas públicas e o posicionamento do Brasil como uma referência mundial no segmento.

Buscando apontamentos de especialistas sobre os desafios e oportunidades para o setor, o Ministério promoveu uma consulta pública aberta, encerrada no dia 6 de fevereiro. Foram cerca de 23 mil acessos e 2.288 contribuições sobre temas relacionados à Internet das Coisas.

O colaborador do Eldorado, Mauro Miyashiro, foi um dos participantes dessa consulta aberta. “Contribuir com essa iniciativa foi uma forma de salientar a expertise do Instituto nessa área e de situá-lo como potencial parceiro, pois serão necessárias muitas pesquisas, desenvolvimentos e fabricação de componentes eletrônicos”, pontuou Miyashiro. A participação na consulta pública acabou rendendo uma participação no programa nacional “A Voz do Brasil”, no dia 3 de fevereiro. Além disso, o Eldorado foi representado pelo colaborador no Workshop de Tendências Tecnológicas de IoT, realizado pelo MCTIC e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que aconteceu na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Como base para a criação das diretrizes do plano, o MCTIC, em conjunto com o BNDES, solicitou um estudo técnico sobre o tema. Também acontecerão discussões trimestrais na Câmara de IoT, com a participação de órgãos governamentais, entidades representativas e centros de pesquisas nacionais. Até 2022, o plano oferecerá um ecossistema funcional e fortalecido para soluções de IoT no Brasil.

A primeira versão do projeto foi apresentada no GSMA Mobile World Congress, que aconteceu de 27 de fevereiro a 2 de março, em Barcelona.

Hoje, já existem cerca de 15 bilhões de dispositivos conectados pelo mundo e, em 2025, estima-se que esse número ultrapasse os 35 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM).

Área de Internet das Coisas é estratégica para Eldorado

Tema de pesquisa aplicada desde 2013, o Eldorado se aprofunda, cada vez mais, em Internet of Everything (IoE), a expansão do conceito de Internet of Things para pessoas, locais e informações.

Os dados impressionam e mostram a importância da área. Estima-se que o IoT gere um crescimento da produtividade de cerca de 2% ao longo da próxima década, podendo adicionar cerca de R$ 122 bilhões ao PIB brasileiro até 2025. Serão criados entre 1,9 milhão e 2,6 milhões de novos postos de trabalho diretos, indiretos ou emprego efeito/renda até 2025.

Os benefícios resultantes dessa tecnologia, quando aplicados em setores como saúde e eficiência energética são extensos. Na área médica, a IoT pode ser utilizada para gerar melhorias ao paciente, ao ambiente e à gestão hospitalar, por exemplo. Em agropecuária será possível aumentar a eficiência energética do trabalho, agredindo menos o meio ambiente, e monitorar os níveis críticos de indicadores de cultivo.

O Eldorado também vem analisando como os mercados de Energia e Gas & Oil podem se beneficiar das tecnologias de Internet das Coisas e drones.